• ORGANIZAÇÃO DA DOCUMENTAÇÃO MUSEOLÓGICA DO MUSEU DO DOCE DA UFPEL

    Resumo: O presente projeto se baseia nas premissas do projeto pedagógico do Bacharelado em museologia onde a formação do profissional desta área deve estar calcada no conjunto de observações e reflexões sobre os desafios contemporâneos de um museólogo, sobre o papel que se espera que exerçam os museus na sua relação com a sociedade, sobre as novas expressões que adquirem essas instituições que a muito deixaram de ser apenas locais do exótico e do raro, A finalidade desse projeto é a formação de um museólogo comprometido com a construção do conhecimento, atento e sensível ao trabalho com valor social, e que possa desenvolver uma prática refletida na teoria. Um profissional cujo trabalho seja reconhecido pelo coletivo da instituição e pela sociedade.

  • DOCUMENTAÇÃO E CONSERVAÇÃO DO ACERVO DO MUSEU CARLOS RITTER

    Resumo: O projeto aqui colocado se baseia nas premissas do projeto pedagógico do Bacharelado em museologia e do Bacharelado em Conservação e Restauração onde a formação do profissional destas áreas deve estar calcada no conjunto de observações e reflexões sobre os desafios contemporâneos das áreas, sobre o papel que se espera que exerçam na sua relação com a sociedade, A finalidade desse projeto é a formação de um profissional comprometido com a construção do conhecimento, atento e sensível ao trabalho com valor social, e que possa desenvolver uma prática refletida na teoria. Um profissional cujo trabalho seja reconhecido pelo coletivo da instituição e pela sociedade.

  • ORGANIZAÇÃO, DOCUMENTAÇÃO E HIGIENIZAÇÃO DO ACERVO DO MUSEU DO TELEFONE

    Resumo: A área de conservação e restauração se insere no contexto mais amplo da preservação de patrimônio cultural, e estrutura-se em três linhas de atuação: a conservação, a restauração e a conservação preventiva, cada uma com suas especificidades, mas sempre complementares. Por conservação preventiva designa-se o conjunto de ações não-interventivas que visam prevenir e/ou retardar os danos sofridos, minimizando o processo de degradação dos bens culturais. O plano pedagógico do curso tem, como seu objetivo central, a formação de profissionais com competências e habilidades para atuar no campo da preservação do patrimônio cultural, realizar ações e procedimentos de conservação preventiva e de conservação e restauração de acervos e bens integrados, de forma criteriosa e segura. Desta forma, a Reserva Técnica do curso de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis constitui-se em espaço para aplicação dos conhecimentos estudados nas disciplinas de Conservação Preventiva I, II e III, local em que as teorias e práticas podem ser aplicadas e discutidas pelos alunos. A estratégia de incluir os alunos, desenvolvendo ações de documentação, higienização e organização do acervo relacionado às telecomunicações em Pelotas, sob a guarda do DMCOR/ICH, com a supervisão do professor, se insere no contexto didático-pedagógico do curso, oferecendo capacitação e formação adequada aos futuros profissionais que trabalharão com a preservação de bens culturais, em contextos diversos. Os aspectos referentes às ações multidisciplinares, características do trabalho do Conservador-Restaurador, também formam a base do projeto de ensino proposto.