• Por dentro da Pandemia

  • Voltar

Por dentro da pandemia

A informação é uma resistência ao choque. Arme-se com ela.
(Naomi Klein)

Fonte: Jefferson Rudy/Agência Senado

CPI cria canal de denúncias sobre “tratamento precoce” para Covid-19

Divulgado na última quinta (30/09), o canal funciona para que sejam denunciadas quaisquer recomendações de medicamentos que não tenham comprovação científica para tratar da doença. O email para denúncias é: (cpipandemia.denuncias@senado.leg.br)

Por Luciana Lima/Metrópoles

20:35 30/09/2021

    Fonte: Consórcio de veículos de imprensa

    Brasil registra mais 818 mortes por Covid e ultrapassa 595 mil; média móvel está acima de 500 há 15 dias


    Balanço feito a partir dos dados das Secretárias Estaduais de Saúde revelam sobre a situação da Covid-19 por todo o país. Marca-se uma média móvel de 500 mortes diárias, e dá-se a confirmação de que pelo menos 68% da população do país já está parcialmente imunizada.

    Por G1

    20:01 28/09/2021

      Fonte: Bruno Santos/Folhapress

      ONU diz que Covid-19 gerou a pior crise sistêmica do planeta desde sua fundação

      Segundo o relatório, o choque econômico causado pela crise sanitária afetou consumo, investimento e produção. Para tentar mudar a situação, o organismo defende que haja um reforço no sistema de proteção social, o que incluiria programas de transferência de renda, cobertura de saúde e acesso a serviços básicos.

      Por Bernardo Caram/Folha de São Paulo

      04:00 29/09/2021

        Fonte: Secom-JP/PB

        Mortes por Covid-19 após as duas doses da vacina representam 0,004%

        Casos de óbito por Covid-19 após a imunização completa são excepcionalmente raros. Dados do Ministério da Saúde mostram que ocorre uma morte a cada 25 mil pessoas que tomaram as duas doses da vacina, o que representa 0,004%

        Por Redação Pragmatismo

        11:23 27/09/2021

          Fonte: Assessoria UDUFPEL

          Trabalho remoto em tempos de pandemia: professoras relatam desafios e angústias

          Professoras relatam as dificuldades impostas pelo trabalho remoto como sobrecarga, aumento de demandas, jornada dupla e adaptações nos espaços dentro de suas casas

          Por: Jornal Voz Docente

          13/09/2021

            Fonte: Getty Images/ BBC News Brasil

            O que explica queda abrupta de casos de covid-19 na América do Sul e no Brasil

            Depois de virar o epicentro global da pandemia, a região parece ser onde a crise parece estar mais controlada atualmente. Embora cientistas ainda não saibam explicar as causas exatas disso, eles têm algumas pistas.

            Por Terra

            09:17 18/09/2021

              Fonte: Marlene Bergano/ Folhapress

              Brasil é dos poucos países que não aumentaram recursos para educação na pandemia

              Mais de dois terços das nações elevaram orçamento da área para reduzir prejuízos no aprendizado

              Por Folha de São Paulo

              6:00 16/09/2021

              1

                Fonte: Cottonbro/Pexels

                Mais jovens com ansiedade e depressão

                Estudo feito na Universidade do Canadá afirma que durante a pandemia quadros de depressão e ansiedade cresceram em jovens com até 18 anos.

                Por Revista Pesquisa

                13:26 01/10/2021

                  Fonte: Joel Santana/Pixabay

                  Renda média do brasileiro caiu 9,4% na pandemia, aponta FGV

                  Levantamento mostra que parcela mais pobre da população sofreu o maior impacto diante da crise econômica

                  Por Redação

                  15:44 10/09/2021

                    Fonte: Fabio Rocha/Agência O Globo

                    Anvisa diz que não há evidências para mudar recomendação de uso da vacina da Pfizer em adolescentes

                    Desde julho a vacina está liberada, sem restrição, para todos os públicos acima de 12 anos. Agência diz que investiga morte de adolescente vacinada, mas que dados disponíveis não “demandam” alterações na permissão de uso da vacina.

                    Por G1

                    18h31 16/09/2021

                      Foto: Reprodução Gazeta RS

                      Síndrome pós-Covid é ligada à fadiga, dano cognitivo e transtornos de humor

                      Pesquisadores da organização médica norte-americana Mayo Clinic avaliaram 100 pacientes com síndrome pós-Covid-19 (PCS) e notaram que eles apresentaram sintomas como transtornos de humor, fadiga e comprometimento cognitivo, ao serem acompanhados 93 dias após terem sido infectados pelo coronavírus, o Sars-CoV-2.

                      Por Gazeta RS
                      19:30h 09/07/2021


                        Foto: Getty Images/ Chalffy

                        Entenda a alta de casos de Covid-19 em países com vacinação avançada

                        Na América do Sul, países com o maior número de pessoas vacinadas com as duas doses, como Chile e Uruguai, enfrentam um aumento de infectados.

                        Por CNN Brasil
                        22:35h 02/07/2021


                          Ilustração: Carvall

                          Atraso e confusão na segunda dose da vacina

                          A promessa de acelerar o calendário de vacinação terá de concluir imunização de quem parou na primeira dose – pelo menos 1 milhão de pessoas em apenas oito estados do país.

                          Por Folha Uol Piauí
                          22:25h 02/07/2021


                            Foto: Sérgio Lima/Poder360

                            Covid é a maior causa de morte no Brasil em maio de 2021; nos EUA é a 5ª

                            Considerada a média mensal dos últimos 5 anos, o vírus matou mais do que qualquer outra causa.

                            Por Poder360
                            22:20h 02/07/2021


                              Foto: Reprodução Pinterest/ Sec. Saúde

                              Pesquisa da UFPel e Harvard aponta que vacinação evitou morte de 43 mil idosos por Covid no Brasil

                              Enquanto mortes de idosos com mais de 70 anos por outros motivos permaneceram estáveis, entre janeiro e maio de 2021, os óbitos em razão do coronavírus caíram quase pela metade. Sem vacinação, país teria mais de 500 mil vítimas da doença, afirma epidemiologista.

                              Por G1
                              22:10h 02/07/2021


                                Foto: Governo do Estado de São Paulo

                                Vacinas brasileiras contra a Covid patinam por falta de dinheiro e interesse do governo

                                Para além da Butanvac, mais de uma dezena de projetos financiados por startups e universidades penam para conseguir recursos federais.

                                Por Carta Capital
                                22:10h 02/07/2021


                                  Foto: Mike Segar/Reuters

                                  Anvisa autoriza vacina da Pfizer para adolescentes a partir de 12 anos

                                  A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou que autorizou o uso da vacina da Pfizer contra a covid-19 para adolescentes de 12 anos a 15 anos. O imunizante já estava autorizado para pessoas com 16 anos ou mais. Com a decisão, a bula da vacina passará a indicar a nova faixa etária, a partir de 12 anos.

                                  Por Uol
                                  14:10h 25/06/2021


                                    Foto: Juranir Badaró/Futura Press/
                                    Estadão Conteúdo

                                    4,4 mi de pessoas não tomaram a segunda dose contra a covid dentro do prazo

                                    4,4 milhões de pessoas deixaram de tomar a segunda dose das vacinas contra a covid-19 no prazo recomendado pelo Ministério da Saúde, segundo nota da pasta.

                                    Por Uol
                                    14:00h 25/06/2021


                                      Foto: Reprodução/ CartaCapital

                                      ‘Todos os que morrerem a partir de maio têm o endereço de quem os matou: o Planalto’, diz Vecina

                                      O médico sanitarista afirma à CartaCapital que o Brasil terminaria a vacinação em maio se tivesse adquirido os imunizantes no ano passado.

                                      Por CartaCapital
                                      13:50h 25/06/2021


                                        Foto: Rodrigo Nunes/MS

                                        UFMG identifica 68 bebês que nasceram com anticorpos

                                        O estudo inédito está sendo realizado em Uberlândia, Contagem, Itabirito, Ipatinga e Nova Lima. Das 506 mães testadas, a maioria passou anticorpos aos filhos.

                                        Por Jornal Estado de Minas
                                        13:40h 25/06/2021


                                          Foto: AP Photo/Eraldo Peres

                                          Por que pessoas vacinadas contra a Covid-19 adoecem e morrem?

                                          A morte do lendário sambista Nelson Sargento, que já recebera as duas doses da vacina contra a Covid-19, reacendeu dúvidas sobre a ação dos imunizantes.

                                          Por Pragmatismo Político
                                          13:35h 25/06/2021


                                            Foto: EBC

                                            Cenário é de piora da pandemia nas próximas semanas, alerta Fiocruz

                                            Mantidas as atuais tendências de circulação do vírus, o País pode ter, na próxima semana, em torno de 2,2 mil mortes por dia.

                                            Por Carta Capital
                                            17:45h 18/06/2021


                                              Foto: Mário Tama/Getty Images

                                              Estados onde possível ‘4ª onda’ já ameaça virar realidade

                                              No primeiro semestre de 2020, pesquisadores da Universidade Harvard já falavam da possibilidade de um vaivém de quarentenas ao longo da pandemia de coronavírus, causador da covid-19. Ou seja, moradores viveriam uma espécie de abre e fecha constante à medida que as ondas de infecção avançam e recuam. Um ano depois, grande parte do Brasil já dá sinais da chegada de uma terceira onda da doença, menos de dois meses depois do recuo da onda anterior, que chegou a matar mais de 4.000 pessoas por dia no país.

                                              Por Época
                                              17:35h 18/06/2021


                                                Foto: Ashish Vaishnav/ Zumapress

                                                O que se sabe sobre a variante indiana do coronavírus?

                                                No final de maio, o Brasil identificou a variante indiana do novo coronavírus. Ela ainda é estudada por cientistas, mas já é considerada como mais transmissível. Porém, ainda há dúvidas sobre algumas características da variante.

                                                Por Notícias Uol
                                                17:25h 18/06/2021


                                                  Foto: Reprodução Nexo

                                                  Forças Armadas negaram leitos disponíveis em hospitais militares, mostram documentos da CPI da Covid

                                                  As solicitações foram feitas por Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Amazonas e pelo município de Xanxerê (SC).

                                                  Por Folha Uol
                                                  17:15h 18/06/2021


                                                    Foto: Divulgação/ Ministério da Saúde

                                                    Estudo que deu base ao TrateCov tem zero citação e é considerado irrelevante

                                                    Aplicativo que o governo tirou do ar dava o diagnóstico e depois receitava medicamentos sem eficácia comprovada para a covid-19, como hidroxicloroquina, cloroquina, ivermectina e os antibióticos azitromicina e doxiciclina.

                                                    Por Fórum
                                                    17:10h 18/06/2021


                                                      Foto: Marco Verch Professional/ Flickr

                                                      Vacinas da Pfizer e AstraZeneca são efetivas contra cepa indiana, aponta agência

                                                      Os dados ainda não passaram por revisão de pares, mas da Pfizer conseguiu ter efetividade de 88% contra casos sintomáticos e a Vaxzevria obteve 60%.

                                                      Por Opera Mundi
                                                      13:50h 11/06/2021


                                                        Foto: REUTERS/ Reprodução Correio Braziliense

                                                        OMS denuncia ‘desigualdade escandalosa’ na distribuição de vacinas no mundo

                                                        Mais de 75% de todos os imunizantes contra o coronavírus administrados até agora foram aplicados em apenas 10 países.

                                                        Por Opera Mundi
                                                        13:50h 11/06/2021


                                                          Foto: Valdo Leão / Semcom

                                                          Número de mortes por covid no mundo pode ser 3 vezes maior, diz OMS

                                                          Considerando os dados até maio deste ano, “entre seis e oito milhões” podem ter falecido pela doença; oficialmente, são 3 mi.

                                                          Por Opera Mundi
                                                          13:45h 11/06/2021


                                                            Foto: Reprodução Youtube
                                                            Canal UM BRASIL

                                                            Gustavo Franco diz que a cloroquina e o “tratamento precoce” são como a “dança da chuva”, charlatanismo puro

                                                            “Os poderosos utilizam desse artifício da dança da chuva desde que existe o poder”, diz o economista, que critica o charlatanismo de Jair Bolsonaro.

                                                            Por Brasil 247
                                                            13:15h 11/06/2021


                                                              Foto: Reprodução Bigstock

                                                              Vacina da AstraZeneca em gestantes: O que diz a OMS?

                                                              A Organização Mundial da Saúde (OMS) se pronunciou sobre a segurança da vacinação de mulheres grávidas com o imunizante Oxford/AstraZeneca. A entidade afirmou que gestantes devem se vacinar “somente se os benefícios da vacinação para a mulher grávida superarem os riscos potenciais”.

                                                              Por Yahoo Notícias
                                                              12:45h 11/06/2021


                                                                Foto: Edilson Dantas/ Agência O Globo

                                                                Queda nos processos e novos protocolos: os impactos da Covid-19 na adoção de crianças no Brasil

                                                                Neste cenário, o número de adoções registrou uma baixa significativa em 2020. De acordo com dados do Conselho Nacional de Justiça, em 2020 houve redução de 26,4% no número de concessões de sentenças no país, em comparação a 2019: de 3.013 para 2.216.

                                                                Por Yahoo Notícias
                                                                15:10h 28/05/2021


                                                                  Foto: MICHAEL DANTAS / AFP

                                                                  Brasil já projeta terceira onda da covid-19 com Estados baixando guarda no mês mais mortal da pandemia

                                                                  A chegada de uma terceira onda não é questão de “se”, mas de “quando”, de acordo com pesquisadores. Baixa vacinação e flexibilização das restrições são apontados como fatores para novo pico no país, que tem mais de 70% da população suscetível a se contaminar pelo vírus.

                                                                  Por El Pais Brasil
                                                                  15:00h 28/05/2021


                                                                    Foto: MAURO PIMENTEL / AFP

                                                                    Fiocruz alerta para riscos de flexibilizar isolamento em mês mais mortal da pandemia

                                                                    O receio de especialistas, como os da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), é de que o Brasil entre em um período de estabilidade mantendo os patamares atuais. Se prosseguir assim, o país pode ultrapassar as 600 mil mortes até o meio do ano.

                                                                    Por Brasil de Fato
                                                                    14:55h 28/05/2021


                                                                      Foto: Pedro França/Agência Senado / Divulgação / CP

                                                                      Senado aprova projeto que permite quebra de patentes para produzir vacina

                                                                      O Senado aprovou nesta quinta-feira (29), por 55 votos a 19, um projeto de lei que permite a quebra de patentes de vacinas contra o coronavírus. A matéria, considerada polêmica, foi muito debatida entre parlamentares, Palácio do Planalto, além de empresas e países produtores de imunizantes.

                                                                      Por CNN Brasil
                                                                      14:25h 28/05/2021


                                                                        Foto: Reprodução Jornale

                                                                        Governadores planejam contestar veto da Anvisa à importação da vacina Sputnik V

                                                                        O Consórcio Nordeste, responsável pela negociação no Brasil, e o Instituto Gamaleya, laboratório russo que produz a vacina, vão apresentar mais informações e solicitar nova análise.

                                                                        Por Estadão
                                                                        14:20h 28/05/2021


                                                                          Foto: NELSON ALMEIDA/AFP

                                                                          Ministério da Saúde ‘encontra’ 100 mil doses da Coronavac em estoque

                                                                          O Ministério da Saúde ‘encontrou’ 100 mil doses da Coronavac em seu estoque e distribuirá as vacinas aos estados. Também serão enviados cerca de 5,2 milhões de doses do imunizante de Oxford.

                                                                          Por Carta Capital
                                                                          14:15h 21/05/2021


                                                                            Foto: Gustavo Vara/Fotos Públicas

                                                                            25% das cidades pararam vacinação por falta de doses, diz confederação

                                                                            A Confederação Nacional dos Municípios afirma que a escassez e falta de regularidade nas entregas de doses atinge todo o Brasil.

                                                                            Por CNN Brasil
                                                                            14:10h 21/05/2021


                                                                              Foto: Reprodução/ Fórum

                                                                              Brasil chega aos 400 mil mortos por Covid e Bolsonaro brinca de “esconde-esconde” com CoronaVac

                                                                              Com a ocupação voltada totalmente à CPI do Genocídio, que pode resultar em um processo amplo e custar o próprio mandato, Jair Bolsonaro ignora a pandemia da Covid-19 e as medidas que possibilitariam o Brasil a deixar a triste marca dos mais de 3 mil mortos por dia.

                                                                              Por Revista Fórum
                                                                              14:05h 21/05/2021


                                                                                Foto: Jan Ribeiro/ Secult PE – Fundarpe

                                                                                Recife registra menor taxa de mortalidade para Covid-19 entre as capitais do Nordeste em março

                                                                                O Recife teve, em março, a menor taxa de mortalidade para Covid-19 em relação às outras capitais da região Nordeste. O índice, na Capital pernambucana, ficou em 20,9, e significa que a cada 100 mil habitantes, cerca de 21 pessoas tiveram como causa da morte a infecção pela doença, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

                                                                                Por Diário de Pernambuco
                                                                                14:00h 21/05/2021


                                                                                  Foto: Sérgio Lima/Poder 360

                                                                                  Revista científica ‘Nature’ afirma que Bolsonaro provocou uma ‘crise épica de saúde pública’

                                                                                  Reportagem denunciou ‘postura anticientífica’ e falta de diálogo com pesquisadores diante da expansão da pandemia da Covid-19.

                                                                                  Por O Globo
                                                                                  13:50h 21/05/2021


                                                                                    Foto: Hermes de Paula/Agência O Globo

                                                                                    Cartórios têm forte queda no registro de óbitos por covid de idosos e aumento de mortes na faixa 20-59 anos

                                                                                    Associação dos cartórios vê grande redução nos grupos de 80 a 99 anos e aumento entre mais jovens.

                                                                                    Por Época
                                                                                    12:50h 14/05/2021


                                                                                      Foto: Getty Images

                                                                                      Bolsonaro não reservou dinheiro no Orçamento parar combater a covid-19 este ano

                                                                                      Relatório do Tribunal de Contas da União mostra que estados e municípios não receberam repasse federal para lidar com a crise sanitária.

                                                                                      Por Rede Brasil Atual
                                                                                      12:45h 14/05/2021


                                                                                        Foto: EVARISTO SÁ / AFP

                                                                                        Bolsonaro atrapalhou o combate à pandemia, comprova estudo

                                                                                        O Brasil era classificado como o país da América Latina mais preparado para lidar com emergências de saúde pública, dizem pesquisadores.

                                                                                        Por Carta Capital
                                                                                        12:40h 14/05/2021


                                                                                          Foto: Rodolfo Loepert/ PCR Imagem

                                                                                          Por que o Nordeste registra a menor taxa de mortalidade pela covid em 2021

                                                                                          Com medidas mais rígidas e uma comunicação mais forte do que em outras regiões, o Nordeste registra hoje a menor taxa de mortalidade pela covid-19.

                                                                                          Por Notícias Uol
                                                                                          12:35h 14/05/2021


                                                                                            Foto: Rivaldo Gomes/ Folhapress

                                                                                            Atrás de renda e sem home office, pobres morrem mais de Covid

                                                                                            Muito poucos das classes D e E tiveram a opção de se proteger; na A/B, quase 1/3 encontrou opção.

                                                                                            Por Folha Uol
                                                                                            12:35h 14/05/2021


                                                                                              Foto: Johanna Geron/Reuters

                                                                                              Covid: Anvisa autoriza estudo de nova vacina chinesa no Brasil, que deve ter 12 mil voluntários em ensaio clínico

                                                                                              A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou um novo ensaio clínico de fase 2 e 3 de uma vacina contra Covid-19. A nova postulante, nomeada como SCB-2019, é desenvolvida pela empresa Sichuan Clover Biopharmaceuticals, Inc, sediada na China.

                                                                                              Por Yahoo Notícias
                                                                                              17:15h 07/05/2021


                                                                                                Foto: Reprodução Yahoo Notícias

                                                                                                Vacinas contra covid: O que acontece com doses que foram desprezadas pelos países?

                                                                                                Enquanto alguns países lutam para obter mais vacinas, outros se perguntam o que fazer com as doses que encomendaram, mas não usarão mais por causa de preocupações com sua segurança.

                                                                                                Por Yahoo Notícias
                                                                                                17:10h 07/05/2021


                                                                                                  Foto: Arquivo Pessoal de
                                                                                                  Margareth Dalcomo

                                                                                                  Covid-19: ‘Era previsível que jovens começariam a morrer’, diz Margareth Dalcolmo

                                                                                                  A pesquisadora da Fiocruz aponta vacinação lenta e falta de distanciamento social como maiores problemas e alerta para risco de novas ondas.

                                                                                                  Por Carta Capital
                                                                                                  17:05h 07/05/2021


                                                                                                    Foto: SCARLETT ROCHA

                                                                                                    Na contramão do ‘fique em casa’, Brasil segue despejando famílias no pico da pandemia

                                                                                                    Mais de 9 mil famílias já foram removidas na pandemia; problema é internacional, mas algumas medidas inspiram.

                                                                                                    Por Carta Capital
                                                                                                    17:00h 07/05/2021


                                                                                                      Foto: Pfizer/Divulgação/REUTERS

                                                                                                      Conselho Econômico e Social da ONU debate sobre acesso equitativo à vacina contra Covid-19

                                                                                                      O Conselho Econômico e Social das Nações Unidas (Ecosoc) realizará uma reunião de alto nível para debater como conseguir vacinas para todos. O foco será como alcançar o acesso equitativo das populações de todo o mundo à vacina contra a Covid-19.

                                                                                                      Por Brasil 247
                                                                                                      16:50h 07/05/2021


                                                                                                        Foto: Pilar Olivares/REUTERS

                                                                                                        Covid rouba dois anos da expectativa de vida dos brasileiros

                                                                                                        Mortalidade associada à doença diminui esperança de vida de 77 para 75 anos; Rio e Porto Alegre registraram mais mortes que nascimentos em 2020.

                                                                                                        Por Folha Uol
                                                                                                        16:05h 30/04/2021


                                                                                                          Foto: Reprodução/Rede Amazônica

                                                                                                          Paciente morre com Covid após ser tratada com nebulização de hidroxicloroquina em Manaus; procedimento contraria padrão, diz secretaria

                                                                                                          A Secretaria de Saúde informou que o procedimento foi iniciativa livre da médica, que atuou na maternidade por cinco dias. A sindicância foi aberta para apurar casos.

                                                                                                          Por Poder 360
                                                                                                          15:55h 30/04/2021


                                                                                                            Foto: Reprodução/Governo do Estado de SP

                                                                                                            Saúde só efetiva 17% das compras planejadas de remédios do kit intubação

                                                                                                            Escassez atinge várias cidades. Hospitais reduzem atendimento.

                                                                                                            Por Poder 360
                                                                                                            15:50h 30/04/2021


                                                                                                              Foto: Yahoo Notícias/ Reprodução

                                                                                                              Coronavac é eficaz contra variante brasileira, aponta estudo

                                                                                                              A Coronavac, vacina contra a covid-19 produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, é 50% eficaz contra a P1, variante brasileira do coronavírus. A efetividade do imunizante começa a valer a partir de 14 dias depois da primeira dose.

                                                                                                              Por Yahoo Notícias
                                                                                                              15:30h 30/04/2021


                                                                                                                Foto: Fabio Teixeira/Anadolu Agency

                                                                                                                Covid-19: Anthony Fauci diz que Brasil deve considerar seriamente fazer lockdown

                                                                                                                “Todos reconhecem que há uma situação muito grave no Brasil”, afirmou o médico americano Anthony Fauci em entrevista.

                                                                                                                Por Yahoo Notícias
                                                                                                                15:30h 23/04/2021


                                                                                                                  Foto: JOHN MACDOUGALL/AFP via Getty Images

                                                                                                                  Pressão por metas e medo de desemprego desencadeiam adoecimento durante a pandemia

                                                                                                                  Reestruturação no mundo do trabalho foi aprofundada durante a crise sanitária, que instituiu novas exigências.

                                                                                                                  Por Brasil de Fato
                                                                                                                  15:25h 23/04/2021


                                                                                                                    FOTO: Divulgação/Prefeitura
                                                                                                                    de Araraquara

                                                                                                                    Após prefeito reforçar lockdown, Araraquara tem 2 dias seguidos sem mortes por covid

                                                                                                                    Prefeito chegou a ser ameaçado de morte pelas medidas, mas agora vê apoio crescendo por parte dos munícipes.

                                                                                                                    Por Brasil de Fato
                                                                                                                    15:20h 23/04/2021


                                                                                                                      FOTO: O Globo/ Reprodução

                                                                                                                      ‘Kit Covid’: Reações adversas à cloroquina disparam 558% e Anvisa já registra nove mortes

                                                                                                                      Dados da agência reúnem notificações feitas por pacientes, empresas e profissionais de saúde de todo o país.

                                                                                                                      Por O Globo
                                                                                                                      15:15h 23/04/2021


                                                                                                                        FOTO: PETER ILICCIEV / FIOCRUZ

                                                                                                                        “Em vez de perder tempo com vacina privada, Brasil precisa de diplomacia para comprá-las”, diz pesquisadora da Fiocruz

                                                                                                                        A médica Margareth Dalcolmo, pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz, diz que o país precisa fechar e vacinar 150 milhões até o meio do ano para não inviabilizar a imunidade coletiva. “Perderemos muitos jovens, mesmo sem comorbidades”.

                                                                                                                        Por El Pais
                                                                                                                        15:10h 23/04/2021


                                                                                                                          FOTO: Fabio Teixeira/Anadolu Agency

                                                                                                                          4.211 mortes em 24h: Brasil encara distopia em surto de estupidez

                                                                                                                          Quatro milhares de mortos. Em um dia, morreu mais gente no país do que nos dois primeiros meses na pandemia. As sucessivas falhas na condução da crise se tornaram um alçapão que já deixamos de observar. Como gravidade, corremos até a execução como soldados correm para a guerra. O Brasil não pode parar. Ficar em casa é para os fracos, diz Matheus Pichonelli em sua coluna.

                                                                                                                          Por Yahoo Notícias
                                                                                                                          16:00h 16/04/2021


                                                                                                                            FOTO: Toni Pires

                                                                                                                            Mortes entre caixas, frentistas e motoristas de ônibus aumentaram 60% no Brasil no auge da pandemia

                                                                                                                            Análise de contratos formais de trabalhadores que não puderam ficar em casa revela excesso de óbitos em janeiro e fevereiro de 2021 em relação a 2020. No mesmo período, ao menos 83 professores do ensino fundamental morreram, contra 42 no ano passado.

                                                                                                                            Por El Pais
                                                                                                                            15:55h 16/04/2021


                                                                                                                              FOTO: MICHAEL DANTAS / AFP

                                                                                                                              Estudo projeta que Brasil terá mais de 95 mil mortes por Covid-19 em abril

                                                                                                                              O cálculo da Universidade de Washington considera diferentes cenários, como vacina, isolamento e uso correto de máscara.

                                                                                                                              Por Carta Capital
                                                                                                                              15:50h 16/04/2021


                                                                                                                                FOTO: Arquivo/Agência Brasil/
                                                                                                                                Reprodução

                                                                                                                                Após recorde de 4 mil mortes por Covid-19, óbitos superam nascimentos nos primeiros dias de abril

                                                                                                                                País registrou 407 mais mortes do que nascimentos no acúmulo dos seis primeiros dias do mês.

                                                                                                                                Por Fórum
                                                                                                                                15:10h 16/04/2021


                                                                                                                                  FOTO: Ricardo Moraes/Reuters

                                                                                                                                  Fiocruz descobre novas mutações em variante brasileira do novo coronavírus

                                                                                                                                  Pesquisadores afirmam que a vacina continua sendo a forma mais eficiente de proteção.

                                                                                                                                  Por CNN Brasil
                                                                                                                                  15:00h 16/04/2021


                                                                                                                                    FOTO: Site Muita Informação/ Reprodução

                                                                                                                                    Pandemia de Covid-19 no Brasil só deve melhorar no fim de maio, preveem secretários de Saúde

                                                                                                                                    Eles avaliam que multiplicação de casos confirmados indica manutenção da alta de óbitos.

                                                                                                                                    Por Folha UOL
                                                                                                                                    14:30h 09/04/2021


                                                                                                                                      FOTO: Pedro Ladeira/ Folhapress

                                                                                                                                      TCU investiga Forças Armadas por não ofertar leitos de unidades militares de saúde durante pandemia

                                                                                                                                      Dados sobre ocupação de vagas devem ser repassados diariamente ao Ministério da Saúde, secretarias estaduais e população.

                                                                                                                                      Por Folha UOL
                                                                                                                                      14:25h 09/04/2021


                                                                                                                                        FOTO: Folha UOL/ Reprodução

                                                                                                                                        Saúde distribui máscaras impróprias a profissionais na linha de frente da Covid-19 e Anvisa vê riscos

                                                                                                                                        Fornecedora do ministério é representada por distribuidora cujo dono é o presidente da Associação Brasileira das Empresas de Luxo; ministério não comenta.

                                                                                                                                        Por Folha UOL
                                                                                                                                        14:20h 09/04/2021


                                                                                                                                          FOTO: Valor Econômico/ Reprodução

                                                                                                                                          Um carimbador na saúde e o mercado de vacinas

                                                                                                                                          Ao indicar o ministro da Saúde, o filho do presidente demonstra que vai marcar de perto o avanço do Centrão no mercado de vacinas. Entre, um e outro está um presidente acossado pelo protagonismo de Lula no tema.

                                                                                                                                          Por Blog Gilvan Melo
                                                                                                                                          12:15h 26/03/2021


                                                                                                                                            Foto: GOVESP/Reprodução

                                                                                                                                            “Cerca de 60 milhões de brasileiros podem ficar sem vacina em 2021”, diz Fernando Aith

                                                                                                                                            “O cronograma de entrega, seja dos insumos ou das vacinas prontas, é bastante elástico no contrato”, afirma o professor. O documento previa uma entrega até julho de 2021, mas não é isso que está acontecendo.

                                                                                                                                            Por Jornal USP
                                                                                                                                            14:15h 09/04/2021


                                                                                                                                              FOTO: Edmar Barros/Futura Press/
                                                                                                                                              Estadão Conteúdo

                                                                                                                                              Aumento de mortes coloca Brasil na contramão da pandemia no mundo

                                                                                                                                              A expansão das mortes pela covid-19 no Brasil é uma das maiores entre os países mais afetados pela doença. As informações são da Organização Mundial da Saúde (OMS), que publicou em seu informe epidemiológico semanal e alerta que mais de 12% dos óbitos no mundo estão ocorrendo no Brasil.

                                                                                                                                              Por Notícias UOL
                                                                                                                                              12:15h 26/03/2021


                                                                                                                                                FOTO: Michael Dantas/AFP

                                                                                                                                                Covid-19: os 5 fatos que mostram por que o Brasil está no pior momento da pandemia

                                                                                                                                                O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) divulgou uma carta em que pede que sejam adotadas medidas mais rígidas para reverter o pior momento do país na pandemia de covid-19.

                                                                                                                                                Por BBC
                                                                                                                                                12:10h 26/03/2021



                                                                                                                                                  FOTO: André L. P. de Souza/
                                                                                                                                                  Wikimedia Commons

                                                                                                                                                  Variante brasileira emergiu em novembro, é mais transmissível e pode causar reinfecção, sugere estudo

                                                                                                                                                  Em apenas sete semanas, a linhagem P.1. se tornou a mais prevalente na região de Manaus. Análises em mais de 900 amostras de pacientes diagnosticados no período apontam para uma carga viral mais elevada.

                                                                                                                                                  Por Jornal da USP
                                                                                                                                                  12:05h 26/03/2021


                                                                                                                                                    Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

                                                                                                                                                    Organizações da sociedade civil denunciam falta de transparência pública sobre a vacinação

                                                                                                                                                    No momento em que o Brasil vive a fase mais aguda da pandemia do novo coronavírus, com mais de 1.800 mortos por dia, sete organizações da sociedade civil divulgaram uma nota técnica na qual apresentam uma avaliação crítica sobre a qualidade e a disponibilidade dos dados relativos à vacinação contra a covid-19.

                                                                                                                                                    Por Transparência Brasil
                                                                                                                                                    12:00h 26/03/2021


                                                                                                                                                      FOTO: Edmar Barros/Reprodução

                                                                                                                                                      Hospital Moinhos de Vento aluga contêiner para pacientes mortos: “Ultrapassou a capacidade”, diz superintendente

                                                                                                                                                      A instituição transformou centro cirúrgico e salas de recuperação em alas para receber doentes com covid-19.

                                                                                                                                                      Por Gaúcha ZH
                                                                                                                                                      12:00h 26/03/2021


                                                                                                                                                        FOTO: Paulo Pinto/Fotos públicas

                                                                                                                                                        ‘Chegamos a um patamar terrível e não há nenhuma tendência de cair’, diz sanitarista da Fiocruz

                                                                                                                                                        O cenário atual motivou a Fundação Oswaldo Cruz a divulgar uma nota técnica especial nesta terça, na qual conclui que, “pela primeira vez desde o início da pandemia, verifica-se em todo o País o agravamento simultâneo de diversos indicadores, como o cresci.

                                                                                                                                                        Por Carta Capital
                                                                                                                                                        15:05h 22/03/2021


                                                                                                                                                          FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil

                                                                                                                                                          Após decisão do STF, Anvisa pede ‘prazo justo’ de análise para vacinas

                                                                                                                                                          Supremo permitiu que estados e municípios comprem imunizantes aprovados por entidades reguladoras de outros países.

                                                                                                                                                          Por Carta Capital
                                                                                                                                                          15:00h 22/03/2021


                                                                                                                                                            FOTO: Rede Brasil Atual/ Reprodução

                                                                                                                                                            São Paulo tem o maior número de pessoas em UTI com covid-19 de toda a pandemia

                                                                                                                                                            Após leve queda, 10 regiões de São Paulo tiveram aumento de internações e ocupação de UTI por covid-19.

                                                                                                                                                            Por Rede Brasil Atual
                                                                                                                                                            14:55h 22/03/2021


                                                                                                                                                              FOTO: Itamar Aguiar / Palácio Piratini

                                                                                                                                                              RS, SC e PR veem pandemia avançar com mais jovens e sem comorbidades ocupando UTIs

                                                                                                                                                              “Nossos Estados têm perfil socioeconômico semelhante e têm demonstrado comportamento também semelhante na evolução da pandemia, em termos de ocupação de leitos e de mortalidade. É importante continuarmos trocando informações neste momento”, relata o governador Eduardo Leite sobre reunião com os demais governadores do sul do país.

                                                                                                                                                              Por Sul21
                                                                                                                                                              14:45h 22/03/2021


                                                                                                                                                                FOTO: Matt Turner/iStock

                                                                                                                                                                Brasil consegue vacinar 60 milhões por mês contra covid-19; só falta a vacina, diz fundador da Anvisa

                                                                                                                                                                São sete grandes projetos em andamento nos vários campi da Universidade. O Jornal da USP conversou com os líderes dessas pesquisas e, nesta reportagem, explica todos os detalhes.

                                                                                                                                                                Por Jornal USP
                                                                                                                                                                14:35h 22/03/2021


                                                                                                                                                                  FOTO: EPA/ANTONIO LACERDA

                                                                                                                                                                  Brasil consegue vacinar 60 milhões por mês contra covid-19; só falta a vacina, diz fundador da Anvisa

                                                                                                                                                                  Pouco depois de iniciar o seu programa de vacinação contra a covid-19, o Brasil já figurava entre os 10 países com maior número absoluto de imunizados, embora tenha largado atrás de nações europeias e de países sul-americanos, como Argentina e Chile. Mas a rapidez garantida pela experiência do Sistema Único de Saúde (SUS) com vacinações esbarra na falta de vacinas e planejamento.

                                                                                                                                                                  Por BBC
                                                                                                                                                                  22:15h 12/03/2021


                                                                                                                                                                    FOTO: Tânia Rêgo/Agência Brasil

                                                                                                                                                                    “Houve uma política deliberada”, diz infectologista sobre falta de vacinas no Brasil

                                                                                                                                                                    Hélio Bacha destaca que, “no momento mais grave da epidemia”, governo Bolsonaro banalizou a proliferação do coronavírus.

                                                                                                                                                                    Por Brasil de Fato
                                                                                                                                                                    22:15h 12/03/2021


                                                                                                                                                                      Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO

                                                                                                                                                                      Brasil não acompanha tendência mundial de queda de mortes pela covid-19

                                                                                                                                                                      Enquanto o número global de novas mortes pela covid-19 sofreu uma queda importante na última semana, as taxas referentes ao Brasil não acompanham a evolução global.

                                                                                                                                                                      Por Notícias Uol
                                                                                                                                                                      22:10h 12/03/2021


                                                                                                                                                                        Foto: GOVESP/ Reprodução

                                                                                                                                                                        ‘O cheiro desse tipo de ação não é bom’, diz especialista sobre sistema de distribuição de vacinas

                                                                                                                                                                        Desde 2018 foi fechada, pelo então ministro da Saúde Ricardo Barros, a central nacional responsável pela logística de distribuição de vacinas no país. O serviço era feito há mais de duas décadas na cidade do Rio de Janeiro pela Central Nacional de Armazenagem e Distribuição de Imunobiológicos (Cenadi), mas decidiu terceirizá-lo e contratar uma empresa privada em São Paulo para tomar conta do serviço.

                                                                                                                                                                        Por Sputnik News
                                                                                                                                                                        22:05h 12/03/2021


                                                                                                                                                                          Foto: ANDRÉ COELHO/GETTY IMAGES/AFP

                                                                                                                                                                          A pandemia tem sido ainda pior para as mulheres. É preciso políticas específicas

                                                                                                                                                                          É necessário, desde logo, traçar medidas estruturantes com perspectiva de gênero, para além de programas de transferência de renda.

                                                                                                                                                                          Por Carta Capital
                                                                                                                                                                          22:00h 12/03/2021


                                                                                                                                                                            Foto: RODOLFO BUHRER/REUTERS

                                                                                                                                                                            Além da escassez: por que o Brasil não vacina mais rapidamente

                                                                                                                                                                            Nos 15 primeiros dias de vacinação em janeiro, país só alcançou 0,9% da população. No ritmo atual, 100% de cobertura levaria quatro anos.

                                                                                                                                                                            Por Nexo
                                                                                                                                                                            15:40h 05/03/2021


                                                                                                                                                                              Foto: Getty Images

                                                                                                                                                                              Já circulam no Brasil três novas variantes do coronavírus, diz virologista

                                                                                                                                                                              “No Brasil hoje nós temos em torno de 20 linhagens do vírus circulando. Dessas 20 linhagens, nós temos três novas variantes: a P.1 de Manaus, a P.2 do Rio de Janeiro e uma nova variante que está sob investigação no Rio Grande do Sul que nós chamamos de VUI-NP13L”, diz Fernando Spilki.

                                                                                                                                                                              Por Brasil 247
                                                                                                                                                                              15:35h 05/03/2021


                                                                                                                                                                                Foto: Fórum/ Reprodução

                                                                                                                                                                                Aborto, AVC e até morte: infectologista alerta para possíveis complicações do ‘tratamento precoce’ 

                                                                                                                                                                                Por conta dos relatos que vem fazendo de complicações de pacientes com Covid que fazem o uso de remédios sem eficácia comprovada contra a doença, casal de médicos passou a ser atacado nas redes sociais.

                                                                                                                                                                                Por Fórum
                                                                                                                                                                                15:25h 05/03/2021


                                                                                                                                                                                  Foto: David Mark/Pixabay

                                                                                                                                                                                  Países mais pobres não têm previsão de plano de vacinação em massa contra Covid-19

                                                                                                                                                                                  Enquanto muitos países iniciam o processo de vacinação em massa contra a Covid-19, as regiões mais pobres continuam sem previsão ou garantias para o início da imunização. Em países do continente africano – com exceção de Guiné, que iniciou a vacinação da Sputnik V para grupos vulneráveis – até agora não há confirmação de um plano de vacinação.

                                                                                                                                                                                  Por ADUFPEL
                                                                                                                                                                                  15:00h 05/03/2021


                                                                                                                                                                                    Foto: FIOCRUZ/ Divulgação

                                                                                                                                                                                    Com atraso nos insumos, Fiocruz adia para março entrega de vacinas de Oxford produzidas no país

                                                                                                                                                                                    Em ofício encaminhado ao MPF, a fundação diz que, mesmo com recebimento de matéria-prima em janeiro, processo de produção e testes de qualidade irão durar mais de um mês; promessa anterior era entregar primeira remessa no início de fevereiro.

                                                                                                                                                                                    Por Estadão
                                                                                                                                                                                    15:15h 05/03/2021


                                                                                                                                                                                      Foto: Nelson ALMEIDA / AFP

                                                                                                                                                                                      Brasil quase dobra média de mortes por covid em uma semana; veja situação nas regiões

                                                                                                                                                                                      País atingiu menor marca desde abril no último dia 11 , mas, em sete dias, os casos fatais voltaram a crescer sem trégua.

                                                                                                                                                                                      Por Brasil de Fato
                                                                                                                                                                                      14:00h 18/12/2020


                                                                                                                                                                                        Foto: Brasil 247 (reprodução)

                                                                                                                                                                                        Entenda as diferenças entre as vacinas de covid-19 em desenvolvimento

                                                                                                                                                                                        Os estudos sobre vacinas contra a covid-19 avançam em uma investida inédita da ciência mundial. Diferentes laboratórios estão próximos à obtenção de fármacos seguros, em tempo recorde. A velocidade tem relação com a necessidade.

                                                                                                                                                                                        Por Brasil 247
                                                                                                                                                                                        13:55h 18/12/2020


                                                                                                                                                                                          Foto: Brasil 247 (reprodução)

                                                                                                                                                                                          ONU prevê aumento de pobreza extrema por pandemia de Covid-19

                                                                                                                                                                                          A Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) expressou preocupação com a pandemia do coronavírus, porque ela poderia “colocar 130 milhões de pessoas na pobreza extrema”.

                                                                                                                                                                                          Por Brasil 247
                                                                                                                                                                                          13:55h 18/12/2020


                                                                                                                                                                                            Foto: AFP (reprodução)

                                                                                                                                                                                            Líderes do G20 encerram cúpula sem dar garantias de vacinação em massa contra Covid-19

                                                                                                                                                                                            A Covid-19 acabou sequestrando em boa medida a agenda da reunião, que ocorreu em formato virtual.

                                                                                                                                                                                            Por Carta Capital
                                                                                                                                                                                            13:50h 18/12/2020


                                                                                                                                                                                              Foto: Brasil 247 (reprodução)

                                                                                                                                                                                              Fiocruz estima fabricar vacina para 130 milhões de brasileiros em 2021

                                                                                                                                                                                              O vice-presidente de Produção e Inovação em Saúde da Fiocruz, Marco Krieger, afirmou que o cronograma estimado pela fundação prevê a produção de vacinas contra a Covid-19 em dezembro e janeiro, e a disponibilização de doses em março, após submissão a órgãos de vigilância sanitária.

                                                                                                                                                                                              Por Brasil 247
                                                                                                                                                                                              13:50h 18/12/2020


                                                                                                                                                                                                Foto: Nelson Almeida / AFP

                                                                                                                                                                                                Vacina de Oxford é segura em idosos e gera imunidade, mostram estudos

                                                                                                                                                                                                Autores observam que a Fase 3 dos ensaios clínicos, que está em andamento, deve confirmar os resultados.

                                                                                                                                                                                                Por Carta Capital
                                                                                                                                                                                                22:55h 11/12/2020


                                                                                                                                                                                                  Foto: Sputnik / RFPI e Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya

                                                                                                                                                                                                  Fabricantes da Sputnik V enviam pedido de certificação da vacina russa à OMS

                                                                                                                                                                                                  Melita Vujnovic, representante da OMS na Rússia, informou que os fabricantes da vacina russa contra o novo coronavírus Sputnik V enviaram o pedido de certificação à sede da OMS

                                                                                                                                                                                                  Por Brasil 247
                                                                                                                                                                                                  22:50h 11/12/2020


                                                                                                                                                                                                    Foto: Getty Images

                                                                                                                                                                                                    Vírus mutante espalha-se 10 vezes mais rápido e toma conta do mundo

                                                                                                                                                                                                    O vírus mutante da variante D614G espalha-se 10 vezes mais rápido. Por isso, com a segunda onda, tomou o controle do mundo. As informações são de um novo estudo da revista Science com a assinatura de um dos maiores virologistas do planeta.

                                                                                                                                                                                                    Por Pragmatismo
                                                                                                                                                                                                    22:45h 11/12/2020


                                                                                                                                                                                                      Foto: Outras Mídias (reprodução)

                                                                                                                                                                                                      A contagem regressiva para a próxima pandemia

                                                                                                                                                                                                      Desmatamento e criação de animais são receitas conhecidas para novas doenças – hoje, facilmente disseminadas pelo globo. Humanidade não aprendeu com as últimas epidemias. Ela serão mais comuns e intensas. Haverá como contê-las?

                                                                                                                                                                                                      Por Outras Mídias
                                                                                                                                                                                                      22:35h 11/12/2020


                                                                                                                                                                                                        Foto: diariodemallorca.es (reprodução)

                                                                                                                                                                                                        Covid-19: a segunda onda e o mar de irresponsabilidade

                                                                                                                                                                                                        Enquanto o número de casos de Covid-19 volta a crescer no país, Bolsonaro continua com sua postura irresponsável na condução da pandemia, só que agora é com o desenvolvimento de uma vacina para a doença.

                                                                                                                                                                                                        Por Fórum
                                                                                                                                                                                                        22:30h 11/12/2020


                                                                                                                                                                                                          Imagem: Pool/AFP

                                                                                                                                                                                                          Acusada de abandonar ciência, Europa sucumbe ao 2o confinamento

                                                                                                                                                                                                          Entra em vigor a partir de hoje um novo confinamento na Alemanha, depois que França, Reino Unido, Espanha, Grécia, Portugal, Áustria e tantos outros seguiram o mesmo caminho. Nove meses depois da eclosão da pandemia da covid-19 e após uma sensação de vitória, a Europa sucumbe a uma nova fase de restrições e confinamentos. Desta vez, cientistas alertam: foram ignorados quando avisaram que a reabertura estava ocorrendo de forma rápida demais e que governos não tinham criado estratégias de longo prazo.

                                                                                                                                                                                                          Por UOL
                                                                                                                                                                                                          15:00h 30/11/2020


                                                                                                                                                                                                            Foto: Getty

                                                                                                                                                                                                            Pandemia de covid: Por que há tantas teorias da conspiração sobre o coronavírus

                                                                                                                                                                                                            Desde que a pandemia do coronavírus estourou, passaram a ser bem mais proeminentes na mídia as vozes de cientistas explicando como é o novo vírus, as formas complexas como ele interage em nosso corpo e os últimos avanços nas pesquisas em busca de uma vacina e de um tratamento eficazes.

                                                                                                                                                                                                            Por UOL
                                                                                                                                                                                                            15:00h 30/11/2020


                                                                                                                                                                                                              Reprodução em 3D do modelo do novo coronavírus (Sars-CoV-2) criada pela Visual Science. — Foto: Reprodução/Visual Science

                                                                                                                                                                                                              Cientistas afirmam ter identificado nova variante do coronavírus na Europa

                                                                                                                                                                                                              Pesquisa, que ainda não foi publicada em revista científica, aponta que a mutação do Sars-CoV-2 surgiu no início do verão europeu, provavelmente na Espanha, e se espalhou por vários países.

                                                                                                                                                                                                              Por G1
                                                                                                                                                                                                              15:00h 30/11/2020


                                                                                                                                                                                                                Imagem: Pixabay

                                                                                                                                                                                                                Ter vacina em 2020 é muito improvável, diz diretor do Butantan

                                                                                                                                                                                                                Após a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) atrasar a liberação da importação de insumos da vacina Coronavac, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou que é muito improvável que o registro do imunizante aconteça ainda neste ano.

                                                                                                                                                                                                                Por Carta Expressa
                                                                                                                                                                                                                15:00h 30/11/2020


                                                                                                                                                                                                                  Imagem: Cadu Rolim

                                                                                                                                                                                                                  MPF aciona Saúde e Anvisa sobre planejamento de vacina contra covid-19

                                                                                                                                                                                                                  O MPF (Ministério Público Federal) divulgou hoje que acionou o Ministério da Saúde e a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para cobrar explicações sobre o planejamento que envolve principalmente duas candidatas a vacina contra a covid-19. A CoronaVac e a vacina de Oxford foram motivo de ofícios expedidos pelo MPF aos órgãos federais.

                                                                                                                                                                                                                  Por UOL
                                                                                                                                                                                                                  15:00h 30/11/2020


                                                                                                                                                                                                                    Foto: Reprodução/ Redes sociais

                                                                                                                                                                                                                    Voluntário brasileiro que morreu durante testes de vacina da Oxford recebeu placebo, diz agência

                                                                                                                                                                                                                    De acordo com a agência Bloomberg, o médico recém-formado na UFRJ fazia parte dos voluntários que não receberam doses da vacina.

                                                                                                                                                                                                                    Por Estado de Minas
                                                                                                                                                                                                                    20:10h 20/11/2020


                                                                                                                                                                                                                      Foto: iStock

                                                                                                                                                                                                                      Brasil pode aproveitar queda de casos e mortes e fazer isolamento vertical?

                                                                                                                                                                                                                      Mais de 6.000 cientistas e médicos assinaram uma carta aberta pedindo que os governos do Reino Unido e dos Estados Unidos estimulem a ideia de resguardar apenas idosos e doentes e permitam a circulação de jovens acima de 18 anos para espalhar o novo coronavírus e elevar a imunidade na população.

                                                                                                                                                                                                                      Por VivaBem
                                                                                                                                                                                                                      20:10h 20/11/2020


                                                                                                                                                                                                                        Brasil deve estocar equipamentos e preparar população para nova quarentena, diz Miguel Nicolelis

                                                                                                                                                                                                                        Para o cientista, País precisa se antecipar à segunda onda e informar à população sobre a hipótese de retomada das restrições mais duras.

                                                                                                                                                                                                                        Por Brasil 237
                                                                                                                                                                                                                        20:00h 20/11/2020


                                                                                                                                                                                                                          FOTO: Evaristo Sá/ AFP

                                                                                                                                                                                                                          ‘Não contar com vacina da Sinovac será crime de lesa-humanidade’

                                                                                                                                                                                                                          Sanitarista Gonzalo Vecina e infectologista Marcos Boulos analisam fala de Bolsonaro sobre imunizante chinês.

                                                                                                                                                                                                                          Por Carta Capital
                                                                                                                                                                                                                          19:55h 20/11/2020


                                                                                                                                                                                                                            FOTO: Thomas Peter/ Reuters

                                                                                                                                                                                                                            Brasil desperdiça expertise do SUS e mergulha corrida pela vacina em caos político

                                                                                                                                                                                                                            Bolsonaro rejeita imunizante chinês e governador paulista, Estados e oposição ameaçam acionar STF. Nova crise expõe descoordenação na pandemia e, de quebra, alimenta antivacinas.

                                                                                                                                                                                                                            Por El País
                                                                                                                                                                                                                            19:50h 20/11/2020


                                                                                                                                                                                                                              VACINA TESTE DE CORONAVÍRUS (CORONAVAC) SENDO APLICADA (FOTO: GOVESP

                                                                                                                                                                                                                              Entenda o processo de aprovação da vacina da Covid-19 pela Anvisa

                                                                                                                                                                                                                              Em entrevista a ‘CartaCapital’, consultor da agência esmiúça aspectos políticos e técnicos para aval final a um imunizante seguro

                                                                                                                                                                                                                              Por CartaCapital
                                                                                                                                                                                                                              13:25h 13/11/2020


                                                                                                                                                                                                                                Vacina chinesa contra o coronavírus tem ‘melhor perfil de segurança’ e eficácia deve ser comprovada até o final do ano, diz diretor do Butantan

                                                                                                                                                                                                                                Segundo Dimas Covas, voluntários brasileiros tiveram reações adversas leves. Governo de SP apresenta em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (19) resultados sobre a segurança da vacina com base nos testes clínicos feitos no país.

                                                                                                                                                                                                                                Por G1
                                                                                                                                                                                                                                13:25h 13/11/2020


                                                                                                                                                                                                                                  Vírus da covid-19 pode causar danos cerebrais, diz pesquisa da Fiocruz

                                                                                                                                                                                                                                  Acidente vascular cerebral, encefalite e condições psiquiátricas foram doenças relatadas em pacientes de covid estudados

                                                                                                                                                                                                                                  Por BrasilDeFato
                                                                                                                                                                                                                                  13:25h 13/11/2020


                                                                                                                                                                                                                                    Secretário-geral da ONU diz que, dividido, o mundo falha no combate à covid-19

                                                                                                                                                                                                                                    Um mundo dividido tem fracassado ao enfrentar o desafio de lutar contra a pandemia de covid-19, disse hoje (17) o secretário-geral da Nações Unidas, António Guterres, ao alertar que uma ação conjunta é necessária para evitar que milhões de pessoas sejam empurradas para a pobreza e fome

                                                                                                                                                                                                                                    Por Brasil247
                                                                                                                                                                                                                                    13:20h 13/11/2020


                                                                                                                                                                                                                                      Testes em humanos mostram que mais uma vacina chinesa promete ser eficaz contra Covid-19, diz revista Lancet

                                                                                                                                                                                                                                      Denominada BBIBP-CorV, mais uma vacina chinesa se mostrou segura e desencadeou respostas imunológicas após testes de estágio inicial e intermediário em humanos

                                                                                                                                                                                                                                      Por Brasil247
                                                                                                                                                                                                                                      13:00h 13/11/2020


                                                                                                                                                                                                                                        EFEITOS DO COVID-19 NA SAÚDE MENTAL DE JOVENS: CONHEÇA A PESQUISA DE LUCIANA TOVO, VENCEDORA DO PRÊMIO PARA MULHERES NA CIÊNCIA

                                                                                                                                                                                                                                        Por meio de amostras de cabelo, a pesquisadora se dedica ao estudo do estresse em adolescentes

                                                                                                                                                                                                                                        Por Para Mulheres na Ciência
                                                                                                                                                                                                                                        20:59h 06/11/2020


                                                                                                                                                                                                                                          Foto: Getty

                                                                                                                                                                                                                                          Covid-19 volta com força à Europa. França decreta toque de recolher e Portugal anuncia calamidade

                                                                                                                                                                                                                                          O presidente da França, Emmanuel Macron, reagindo ao retorno da Covid-19, anunciou nesta quarta-feira (14), a decretação de um toque de recolher noturno em nove cidades do país, incluindo Paris, por pelo menos um mês, diante do aumento do número de casos de coronavírus. Portugal decretou calamidade

                                                                                                                                                                                                                                          Por Brasil247
                                                                                                                                                                                                                                          20:59h 06/11/2020


                                                                                                                                                                                                                                            Johnson & Johnson suspende testes de vacina contra o coronavírus

                                                                                                                                                                                                                                            Fase 3 do estudo começou a recrutar voluntários no final de setembro com meta de inscrever até 60 mil participantes

                                                                                                                                                                                                                                            Por CartaCapital
                                                                                                                                                                                                                                            20:59h 06/11/2020


                                                                                                                                                                                                                                              Foto: Agência Brasil

                                                                                                                                                                                                                                              População negra e periférica é mais vulnerável à pandemia, diz estudo

                                                                                                                                                                                                                                              Consequências da doença não são sentidas igualmente pela sociedade

                                                                                                                                                                                                                                              Por CartaCapital
                                                                                                                                                                                                                                              20:55h 06/11/2020


                                                                                                                                                                                                                                                Foto: Divulgação/ADUFPel

                                                                                                                                                                                                                                                Pesquisa da UFPel revela impacto da pandemia na saúde mental de profissionais da Enfermagem de Pelotas

                                                                                                                                                                                                                                                A Faculdade de Enfermagem da UFPel deu início, no mês de junho, à pesquisa “Avaliação do Impacto da pandemia de COVID-19 na saúde mental dos trabalhadores da Enfermagem na rede de serviços de saúde de Pelotas”. O estudo, que coletou dados por dois meses, está em análise quantitativa e já apresenta os primeiros resultados.

                                                                                                                                                                                                                                                Por ADUFPel
                                                                                                                                                                                                                                                20:50h 06/11/2020


                                                                                                                                                                                                                                                  Foto: Divulgação/PSL

                                                                                                                                                                                                                                                  Quais as consequências legais das aglomerações de campanha

                                                                                                                                                                                                                                                  Inauguração da corrida pela prefeitura de São Paulo tem cenas que contrariam protocolo da Justiça Eleitoral em meio à pandemia do novo coronavírus.

                                                                                                                                                                                                                                                  Por Nexo
                                                                                                                                                                                                                                                  20:50h 23/10/2020


                                                                                                                                                                                                                                                    Brasil chega a 146,7 mil mortos por Covid; média móvel de óbitos está em 659

                                                                                                                                                                                                                                                    País tem 146.773 óbitos registrados e 4.940.499 diagnósticos de Covid-19, segundo balanço do consórcio de veículos de imprensa.

                                                                                                                                                                                                                                                    Por G1
                                                                                                                                                                                                                                                    20:45h 23/10/2020


                                                                                                                                                                                                                                                      Foto: Antoninho Perri/ Ascom/ Unicamp

                                                                                                                                                                                                                                                      Cientistas da Unicamp mapeiam desinformação sobre Covid-19 e afirmam que pseudociência se propaga como epidemia

                                                                                                                                                                                                                                                      Grupo de estudo recebeu cerca de 60 mil mensagens em canal de denúncias de fake news e aponta linha em comum que pode indicar motivação para criação do conteúdo falso.

                                                                                                                                                                                                                                                      Por G1
                                                                                                                                                                                                                                                      20:45h 23/10/2020


                                                                                                                                                                                                                                                        Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

                                                                                                                                                                                                                                                        Covid-19 provocou apagão em tratamento de saúde mental, indica OMS

                                                                                                                                                                                                                                                        Pandemia afetou serviços em 93% em 130 países, enquanto demanda cresceu; governos devem se prevenir para próximos meses, diz entidade.

                                                                                                                                                                                                                                                        Por Folha de São Paulo
                                                                                                                                                                                                                                                        20:40h 23/10/2020


                                                                                                                                                                                                                                                          O que pode e o que não pode na pandemia agora

                                                                                                                                                                                                                                                          Orientações da médica Ligia Bahia, doutora em saúde pública e professora da UFRJ, em entrevista ao site TUTAMÉIA.

                                                                                                                                                                                                                                                          Por Tutaméia
                                                                                                                                                                                                                                                          20:30h 23/10/2020


                                                                                                                                                                                                                                                            Covid-19: universitários criam aparelho que elimina o vírus do ar

                                                                                                                                                                                                                                                            Equipamento é capaz de filtrar as moléculas do novo coronavírus presentes no ar e assim diminuir as chances de contágio, principalmente em ambientes hospitalares.

                                                                                                                                                                                                                                                            Por Correio Braziliense
                                                                                                                                                                                                                                                            23:00h 19/10/2020


                                                                                                                                                                                                                                                              Pelotas entra na lista de locais que vão aplicar doses de teste da vacina Coronavac em voluntários

                                                                                                                                                                                                                                                              Governador de São Paulo anunciou a ampliação da terceira fase de testes do imunizante para mais quatro institutos do país.

                                                                                                                                                                                                                                                              Por GaúchaZH
                                                                                                                                                                                                                                                              23:00h 19/10/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                Pesquisa da Fiocruz aponta segunda onda de Covid-19 em Manaus

                                                                                                                                                                                                                                                                Uma pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) indica que Manaus vive uma segunda onda de casos de COVID-19.
                                                                                                                                                                                                                                                                O autor do estudo, epidemiologista Jesem Orellana, recomenda adotar lockdown para reduzir a circulação do coronavírus. O Governo do Estado já determinou, desde a sexta-feira (25), o fechamento de bares e casas noturnas após um aumento de infecções.

                                                                                                                                                                                                                                                                Por Brasil247
                                                                                                                                                                                                                                                                23:00h 19/10/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                  Brasil adere aliança para aceleração da vacina de combate à Covid-19

                                                                                                                                                                                                                                                                  O governo federal anunciou a adesão ao Instrumento de Acesso Global de Vacinas Covid-19 (Covax Facility), ação administrada pela Aliança Gavi e a liberação de cerca de R$ 2,5 bilhões para viabilizar o ingresso do Brasil nesta iniciativa. A adesão foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União.

                                                                                                                                                                                                                                                                  Por Carta Capital
                                                                                                                                                                                                                                                                  23:00h 19/10/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                    Luz no fim da quarentena: E se estivermos variolizados?

                                                                                                                                                                                                                                                                    O uso disseminado de máscaras pode expor a população a quantidades minúsculas de Sars-CoV-2 e aumentar a proporção de casos assintomáticos de Covid-19?

                                                                                                                                                                                                                                                                    Por Revista Piauí
                                                                                                                                                                                                                                                                    20h42 05/10/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                      Incêndios no Pantanal obrigam remoção de populações indígenas, que ficam expostas à covid-19

                                                                                                                                                                                                                                                                      Avanço do fogo foi estopim para decreto de situação de emergência em Mato Grosso. Governo não informou se houve triagem para separar os infectados pelos novo coronavírus.

                                                                                                                                                                                                                                                                      Por El País Brasil
                                                                                                                                                                                                                                                                      20h42 05/10/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                        França fecha mais de 80 escolas em 15 dias por casos de covid-19

                                                                                                                                                                                                                                                                        A França fechou mais de 80 escolas desde que o ano letivo foi retomado há 15 dias, devido à detecção de novos casos de coronavírus – disse o ministro da Educação, Jean-Michel Blanquer, hoje, insistindo em que esses são números “baixos”.

                                                                                                                                                                                                                                                                        Por UOL
                                                                                                                                                                                                                                                                        20h40 05/10/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                          Imagem: Pixabay

                                                                                                                                                                                                                                                                          Números comprovam que Brasil é um dos países que pior enfrentou a pandemia

                                                                                                                                                                                                                                                                          Na prática, o bolsonarismo se postou como aliado do vírus. Todas as melhores práticas recomendadas por cientistas e pela OMS foram atacadas pelo presidente.

                                                                                                                                                                                                                                                                          Por Carta Capital
                                                                                                                                                                                                                                                                          20h25 05/10/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                            Imagem: Pixabay

                                                                                                                                                                                                                                                                            Testes da vacina de Oxford são reiniciados no Brasil

                                                                                                                                                                                                                                                                            A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou que os testes da vacina de Oxford, produzida em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, sejam retomados no Brasil a partir desta segunda-feira 14.

                                                                                                                                                                                                                                                                            Por Carta Capital
                                                                                                                                                                                                                                                                            20h25 05/10/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                              Imagem: Pixabay

                                                                                                                                                                                                                                                                              ‘Não damos conta de tudo’, a exaustão de mães que trabalham em serviços essenciais na pandemia

                                                                                                                                                                                                                                                                              No final de março, quando o novo coronavírus começou a avançar no Rio Grande do Sul, mulheres que são mães e trabalham em serviços considerados essenciais no Estado e em municípios, como saúde e segurança pública, por exemplo, viram suas rotinas serem drasticamente afetadas. A suspensão das aulas e do atendimento em creches que seus filhos costumavam frequentar, junto com a continuidade de seus trabalhos de forma presencial ou remota, fez com que suas demandas diárias aumentassem ainda mais.

                                                                                                                                                                                                                                                                              Por Sul21
                                                                                                                                                                                                                                                                              20h15 05/10/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                Imagem: DW/J. Schickeo

                                                                                                                                                                                                                                                                                Restrições da pandemia aceleram transformações na mobilidade urbana

                                                                                                                                                                                                                                                                                Para garantir a segurança diversos países criaram estratégias para deslocamentos mais rápidos e serviços mais próximos das pessoas.

                                                                                                                                                                                                                                                                                Por Carta Capital
                                                                                                                                                                                                                                                                                14h15 18/09/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                  Na imagem: O neucientista brasileiro Miguel Nicolelis. Autoria da imagem desconhecida.

                                                                                                                                                                                                                                                                                  ‘É assustador: tem um movimento contra uma vacina que nem existe ainda’, diz Miguel Nicolelis

                                                                                                                                                                                                                                                                                  No sábado, dia 12, assim como muitos brasileiros, o neurocientista Miguel Nicolelis completa uma estranha marca, bastante simbólica dos tempos atuais: seis meses de reclusão. Naquela quinta-feira, um dia depois de a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarar a pandemia de covid-19, ele decidiu que era melhor não mais sair de seu apartamento em São Paulo.

                                                                                                                                                                                                                                                                                  Por BBC News
                                                                                                                                                                                                                                                                                  14h00 18/09/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                    Imagem: POOL / REUTERS

                                                                                                                                                                                                                                                                                    OMS reduz expectativas e acredita que vacina contra a covid-19 não estará disponível antes de 2022

                                                                                                                                                                                                                                                                                    Cientista-chefe da organização indica que em meados de 2021 será possível começar a imunizar apenas os grupos de risco e assinala que os primeiros a receber a vacina deverão ser os profissionais de saúde.

                                                                                                                                                                                                                                                                                    Por El País
                                                                                                                                                                                                                                                                                    13h55 18/09/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                      Imagem: Mauro Pimentel/AFP

                                                                                                                                                                                                                                                                                      Queda na média móvel de mortes por Covid no Brasil deve ser vista com cautela; veja análise de especialistas

                                                                                                                                                                                                                                                                                      Especialistas dizem que a tendência é a transmissão continuar, mas num limiar mais baixo. Para eles, não é possível falar em imunidade de rebanho e existe o risco de uma 2ª onda. População deve evitar aglomeração até o fim da pandemia.

                                                                                                                                                                                                                                                                                      Por G1
                                                                                                                                                                                                                                                                                      13h55 18/09/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                        Imagem: Carlos Fabal/AFP

                                                                                                                                                                                                                                                                                        Covid-19: taxa de transmissão brasileira volta ao nível de descontrole

                                                                                                                                                                                                                                                                                        Com o fechamento da semana 36, o Imperial College avaliou que a Rt está em 1, ou seja, cada infectado transmite a doença para mais uma pessoa.

                                                                                                                                                                                                                                                                                        Por Correio Braziliense
                                                                                                                                                                                                                                                                                        13h50 18/09/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                          Imagem: Sputnik News

                                                                                                                                                                                                                                                                                          Rússia libera primeiro lote da vacina contra Covid-19 para a população

                                                                                                                                                                                                                                                                                          Comunicado do Ministério da Saúde russo diz que o primeiro lote de vacina Sputnik V passou nos testes.

                                                                                                                                                                                                                                                                                          Por Brasil 247
                                                                                                                                                                                                                                                                                          17h40 11/09/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                            Imagem: Ariana Cubillos/AP

                                                                                                                                                                                                                                                                                            Uso de azitromicina em pacientes graves de covid-19 não é eficaz, mostra estudo na ‘The Lancet’

                                                                                                                                                                                                                                                                                            Pesquisa feita por cientistas brasileiros aponta que o uso do antibiótico, um dos mais administrados contra o coronavírus em todo o mundo, não faz diferença na melhora do doente.

                                                                                                                                                                                                                                                                                            Por El País
                                                                                                                                                                                                                                                                                            17h35 11/09/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                              Imagem: COVID19 DivulgAção Científica

                                                                                                                                                                                                                                                                                              Vacina contra gripe não aumenta susceptibilidade ao novo coronavírus

                                                                                                                                                                                                                                                                                              Todos os anos, o Brasil realiza campanha de vacinação contra gripe, iniciando com foco em idosos, crianças em idade escolar, profissionais da saúde e do ensino e, em seguida, estendendo o excedente de vacinas à toda a população. Em 2020, a campanha teve uma dificuldade extra: em meio à pandemia de COVID-19, algumas mensagens enganosas divulgadas via redes sociais argumentavam que tomar a vacina de gripe poderia deixar o organismo mais vulnerável à infecção pelo novo coronavírus.

                                                                                                                                                                                                                                                                                              Por COVID19 DivulgAção Científica
                                                                                                                                                                                                                                                                                              17h30 11/09/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                Imagem: Extraído de BBC News

                                                                                                                                                                                                                                                                                                A descoberta sobre o ‘ponto fraco’ do coronavírus

                                                                                                                                                                                                                                                                                                Equipe da Northwestern University, nos EUA, analisou as diferenças entre o coronavírus que causou a epidemia de Sars em 2003 e o que causa a covid-19. E encontrou um ponto no qual o vírus pode ser atacado antes de entrar nas nossas células.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                Por BBC News Brasil
                                                                                                                                                                                                                                                                                                17h25 11/09/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                  Imagem: Mauro Pimentel/AFP

                                                                                                                                                                                                                                                                                                  Como morrem os pobres: coronavírus afeta populações de forma desigual e perversa

                                                                                                                                                                                                                                                                                                  Diversos estudos têm apontado a disparidade do impacto da pandemia, que tem afetado algumas populações de forma desigual e perversa. Ainda que homens e mulheres sejam infectados na mesma proporção e que a taxa de sobrevivência delas seja expressivamente mais alta, a sobreposição gênero, raça e classe, somada à distribuição geográfica e à condição de habitabilidade, revela o aprofundamento, na crise do coronavírus, de camadas de vulnerabilidade a que uma grande parcela das mulheres já está submetida.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                  Por Carta Capital
                                                                                                                                                                                                                                                                                                  17h10 11/09/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                    Imagem: Russian Direct Investment Fund

                                                                                                                                                                                                                                                                                                    Vacina russa Sputnik V entrará em fase de testes clínicos no Brasil

                                                                                                                                                                                                                                                                                                    A vacina russa Sputnik V entrará em fase de testes clínicos no Brasil. O governo do Paraná, que em agosto assinou com a Rússia um acordo para o desenvolvimento dessa vacina no Brasil, planeja iniciar esses testes em 45 dias, com cerca de dez mil voluntários.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                    Por Fórum
                                                                                                                                                                                                                                                                                                    14h20 04/09/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                      Fonte: ANDES-SN

                                                                                                                                                                                                                                                                                                      Covid-19 se alastra em comunidades quilombolas: 155 mortos e 4,5 mil infectados

                                                                                                                                                                                                                                                                                                      Segundo o monitoramento autônomo da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq), em parceria com o Instituto Socioambiental (ISA), ao menos 155 quilombolas já foram mortos pela Covid-19 e mais 4.504 mil foram infectados.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                      Por ADUFPEL
                                                                                                                                                                                                                                                                                                      14h15 04/09/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                        Imagem: Jefferson Botega/Agencia RBS

                                                                                                                                                                                                                                                                                                        Pelo segundo dia consecutivo, UTIs de Porto Alegre batem recorde de internações de pacientes com covid-19

                                                                                                                                                                                                                                                                                                        Hospitais Moinhos de Vento, Restinga e Independência estão com 100% dos leitos ocupados.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                        Por Gaúcha ZH
                                                                                                                                                                                                                                                                                                        14h10 04/09/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                          Imagem: Oscar Del Pozo/AFP

                                                                                                                                                                                                                                                                                                          Brasil não sustenta queda na transmissão de coronavírus, indica cálculo

                                                                                                                                                                                                                                                                                                          Velocidade de contágio, que desacelera a nível de controle pela 1ª vez desde abril, volta a crescer, aponta Imperial College.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                          Por Folha de São Paulo
                                                                                                                                                                                                                                                                                                          14h00 04/09/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                            Imagem: Amanda Perobelli/Reuters

                                                                                                                                                                                                                                                                                                            Brasil supera EUA em mortes de covid-19 por 100 mil habitantes

                                                                                                                                                                                                                                                                                                            Desde a metade de junho, o Brasil tem ocupado o segundo lugar em número de mortes absolutas pela covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos. Dia 26, o país superou os norte-americanos em outro recorte estatístico: o número de mortes causadas pelo novo coronavírus por 100 mil habitantes.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                            Por Notícias UOL
                                                                                                                                                                                                                                                                                                            13h50 04/09/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                              Sindicato de escolas entra na Justiça para volta das aulas em São Paulo

                                                                                                                                                                                                                                                                                                              O Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino da Cidade de São Paulo pede que retorno opcional seja concedido a colégios particulares em setembro.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                              Por Folha de São Paulo
                                                                                                                                                                                                                                                                                                              21:40h – 28/08/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                                Aulas presenciais serão retomadas quando as mortes por coronavírus caírem em 15% e ocupação de UTIs estiver em 75%

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                Decisão de manter aulas suspensas partiu do comitê que monitora o comportamento do coronavírus no estado. Representante do setor privado de ensino defende retomada em cidades que têm controle da situação epidemiológica.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                Por G1
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                21:30h – 28/08/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                                  Covid: estudo aponta carga viral alta em crianças e risco em volta às aulas

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                  Pesquisadores da Universidade de Harvard, nos EUA, descobriram que as crianças carregam uma carga viral do Sars-CoV-2 (novo coronavírus) muito mais alta do que se pensava, principalmente nos primeiros dois dias de infecção.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                  Por UOL
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                  21:20h – 28/08/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                                    Covid: Brasil soma 1.234 novas mortes em 24h; casos passam de 3,5 milhõ

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                    Com 1.234 novas mortes registradas nas últimas 24 horas, o Brasil atingiu 112.423 óbitos pelo novo coronavírus desde o início da pandemia e ultrapassou a marca de 3,5 milhões de casos. As informações são do levantamento feito pelo consórcio de veículos do qual o UOL faz parte

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                    Por UOL
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                    21:10h – 28/08/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      Pela 1ª vez desde abril, Brasil apresenta contágio de coronavírus em desaceleração

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      Cálculos do Imperial College mostram taxa de transmissão abaixo de 1, após 16 semanas seguidas acima desse patamar; resultado ainda não indica estabilidade no controle, porém

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      Por Folha de São Paulo
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      21:00h – 28/08/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                                        As duras condições de trabalho na saúde durante a pandemia de Covid-19

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                        Desde que a pandemia de Covid-19 começou, os trabalhadores da saúde estão na linha de frente do combate ao vírus, se esforçando ao máximo para tentar salvar o maior número possível de vidas. Em Pelotas, a situação não é diferente. Mesmo com a confusão do poder público, que cede às pressões do empresariado e não toma as medidas necessárias para conter a Covid, há centenas de médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, entre outros profissionais, trabalhando diariamente nas unidades de saúde para defender a população.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                        Por ADUFPEL
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                        11:00h – 24/08/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                                          Brasil pode chegar a 200 mil mortos por Covid-19 em outubro, diz especialista

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                          O Brasil se aproxima dos 100.000 mortos pelo novo coronavírus e, caso se mantenha no ritmo atual, esse balanço terá duplicado em meados de outubro, segundo projeção de Domingos Alves, especialista em estatísticas relacionadas com a pandemia.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                          Por UOL
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                          16:40h – 21/08/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            Como a UFPel realizou a maior pesquisa sobre a Covid-19 no mundo

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            Como a ciência brasileira driblou o desconhecimento sobre o novo coronavírus, as dificuldades de financiamento e um governo negacionista para realizar, em quatro meses, a maior pesquisa do planeta sobre a disseminação da Covid-19

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            Por Matinal Jornalismo
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            16:36h – 21/08/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                                              Em meio à pandemia, sem-terra são despejados e têm escola destruída em MG

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                              Ação começou com um trator destruindo a escola local, após agricultores salvarem livros e carteiras enquanto o batalhão de choque batia com os cassetetes nos escudos; decisão judicial atende a interesses de ‘barão do café’

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                              Por Repórter Brasil
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                              16:26h – 21/08/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                Cloroquina: estudo brasileiro ‘padrão ouro’ reforça evidências mundiais de que medicamentos é ineficaz

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                Coalizão de pesquisadores e instituições de várias parte do país publicou nesta quinta-feira (23) artigo em um dos periódicos médicos mais importantes do mundo, o New England Journal of Medicine. Nele, experimentos envolvendo mais de 600 pessoas mostraram que hidroxicloroquina, mesmo quando somada à azitromicina, não traz melhoras a pacientes com quadros leves e moderados

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                Por Estado de Minas
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                16:26h – 21/08/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                  Os 4 avanços no tratamento que reduzem risco de morte por Covid-19

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                  Da primeira morte por covid-19 no Brasil, em março, até o país se aproximar de 100 mil vidas perdidas, o que a comunidade médica aprendeu sobre o tratamento dessa doença?

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                  Por Laís Alegretti. BBC News
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                  16:16h – 21/08/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                    STF determina que governo tome medidas de contenção à covid-19 nas terras indígenas

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                    O Supremo Tribunal Federal acatou a um pedido feito pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) e determinou que o governo federal tome ações urgentes para conter o avanço da covid-19 nas terras indígenas. A decisão foi tomada pela maioria da Corte na noite da última quarta-feira 05.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                    Por Carta Capital
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                    14:35h – 08/08/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      Prefeito de Itajaí quer tratar população com ozônio por via retal contra covid-19

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      O prefeito de Itajaí, no Vale, Volnei Morastoni (MDB), afirmou na
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      noite desta segunda-feira (3), que existe a possibilidade de a cidade
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      adotar a aplicação de ozônio por via retal como medida de tratamento contra a Covid-19 em pacientes confirmados e com sintomas. A técnica, entretanto, não tem eficácia comprovada contra o coronavírus e foi rechaçada por especialistas consultados pelo G1.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      Por G1
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      16:35h – 07/08/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                        Colocar 20 crianças em numa sala de aula implica em 808 contatos cruzados em dois dias

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                        Supondo uma família espanhola média, composta por dois adultos e 1,5 filhos menores ―dado usado nas operações matemáticas, assumindo que há 10 alunos com um irmão na sala de aula e outros 10 são filhos únicos―, no primeiro dia de aula cada aluno será exposto a 74 pessoas. Isso ocorrerá exclusivamente se não houver contato com alguém fora da sala de aula e da casa da família.

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                        Por El País Brasil
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                        16:25h – 07/08/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                          Modelagem matemática do COVID-19

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                          O contexto mundial e brasileiro é analisado na atualização semanal dos pesquisadores do GDISPEN sobre a evolução da pandemia da
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                          COVID-19. […]

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                          Por CCS UFPel
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                          16:20h – 07/08/2020


                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            Rússia vence a corrida contra o coronavírus e realizará a vacinação em massa de sua população já em outubro

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            “A vacina contra a infecção pelo coronavírus, desenvolvida pelo instituto Gamalei, completou suas pesquisas clínicas”, disse o ministro da Saúde Mikhail Murashko

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            Por Brasil247
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            16:15h – 07/08/2020